Para Margot Greenman (Captalys) até grandes loteadoras, profissionalizadas, não têm acesso a capital suficiente para o desenvolvimento dos seus projetos

Margot Greenman – Captalys

O COMPLAN 2017 – Seminário sobre Comunidades Planejadas, Loteamentos e Desenvolvimento Urbano organiza em sua programação um painel exclusivo para debater fontes de financiamento à produção de loteamentos, na quinta-feira, 16 de novembro. Entre os convidados está a CEO da gestora de crédito Captalys, Margot Greenman, que adianta alguns pontos que serão discutidos.

“O projeto de loteamento, apesar de apresentar as melhores margens do setor imobiliário, sofre de um grande descasamento de caixa devido a falta de financiamento para os compradores dos lotes, e a subsequente falta de recursos de produção para os loteadores”, explica Greenman.  Ainda segundo a executiva, esta situação impede o crescimento do setor como um todo, prejudicando todos os seus beneficiários. “São moradores que têm que esperar mais para começar a construir a sua casa, loteadores que incorrem em custos adicionais e ficam limitados na sua capacidade de abrir novos negócios, o setor de construção civil que sofre com a necessidade de capital de giro, e municípios que desejam ter moradias de qualidade para seus residentes, e gerar renda para a cidade”.

Para a executiva, até grandes loteadoras, profissionalizadas, não têm acesso a capital suficiente para o desenvolvimento de seus projetos. “No COMPLAN, vamos apresentar alguns produtos de crédito que foram desenhados especificamente para atender o setor de loteamentos a resolver todos os problemas enfrentados por ele de maneira saudável e sustentável. Desta forma, estes produtos ajudam os loteadores a melhorar a qualidade dos empreendimentos, encurtar o prazo de obras, minimizar a necessidade de investimetno próprio nos projetos, aumentar o retorno sobre capital próprio, e crescer seus portfólios de projetos sem precisar de recursos adicionais.  Assim, resulta numa relação extremamente positiva com toda a comunidade”.

A Captalys desenvolveu um produto de financiamento à produção, destinado tanto às pequenas loteadoras quanto às referências no setor de maneira a permitir o crescimento orgânico do segmento.“A ideia é que, com planejamento e acesso ao funding correto, os projetos sejam mais bem executados, do seu esboço até a entrega do lote.

Junto da executiva participa Nelson de Souza, vice-presidente de Habitação da Caixa Econômica Federal, banco em que já exerceu também cargos como diretor executivo de Gestão de Pessoas, chefe de Gabinete, superintendente nacional da Região Nordeste, superintendente nacional do FGTS, entre outros.

Mais informações

www.adit.com.br/complan/ | (82) 3327-346

 

Por Assessoria de Comunicação ADIT Brasil – 2PRÓ Comunicação: www.2pro.com.br